terça-feira, 26 de junho de 2012

Espetáculo II


Lua e estrelas
Nuvens e mares
Juntos fazem o espetáculo...

Vejo as estrelas
Tomando várias formas...

Vejo a lua
Lua cheia
Cheia de luz
Luz divina
Divina ternura
Ternura profunda e bela
Lua de mistérios
E, às vezes, até de certezas...

O seu anel colorido
Deixa-me hipnotizado
Seu brilho quando reluz no mar
Faz um espetáculo à parte...

As nuvens
Vão se transformando em figuras
Figuras de todo jeito e tamanho
É um espetáculo
Verdadeiro espetáculo
Arte Natureza...
 
Natureza
Rainha de toda beleza
Essa é a “mãe natura”
(como dizem os surfistas)
E foi num dia inspirador
Que Deus criou a terra
Planeta Terra
E a natureza...

Natureza que nos proporciona
O espetáculo do dia a dia:
O nascer e o pôr do sol
A transformação da lua:
Nova – Cheia
Minguante e Crescente
O canto dos pássaros ao amanhecer
As ondas perfeitas que os surfistas admiram tanto...

O viver de cada estação do ano:

A beleza e a ternura da primavera
(Que linda!!!)

O calor escaldante do verão
(Que viagem!!!)

O mormaço do outono com suas garoas finas
(Que legal!!!)

O frescor e frio do inverno
(Que gostoso!!!)

O espetáculo não para por aí
É o show da natureza
É um espetáculo sem fim...

E que seja sempre assim
Um espetáculo sem fim...


Flávio B. dos Santos
Poema
Salvador-BA. - 24/04/1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário